Case da TSJ

A Transformação Digital dentro das transportadoras

Escrito por: Maria Marta Cursino

set 10, 2020

10/09/2020

Como a TSJ Transportes tem driblado obstáculos utilizando a metodologia Rabbot

Muito tem se questionado a respeito do cenário pós-pandemia, quando o período de distanciamento social acabar. Caminhamos rumo ao próximo normal – um normal que provavelmente não se parecerá em nada com a dinâmica dos anos anteriores ao coronavírus.

Mas como será essa nova realidade de que tanto se fala? Será que nossa sociedade realmente mudará tanto assim após esse período de isolamento? Há uma grande expectativa em relação a como tudo isso se dará, mas é fato que a ideia de um “novo normal” tem sido um grande motivador para que empresas consolidadas e jovens empreendedores entendam que um novo mercado se firmará e novas oportunidades nascerão com ele. 

 

A TSJ e a transformação digital

A TSJ Transportes surgiu para suprir a necessidade logística da rede de postos São Jorge e há cerca de 5 anos iniciou sua expansão com o objetivo de ampliar seu raio de atuação e conquistar novos clientes. Hoje transporta combustível para a BR Distribuidora e Ipiranga Distribuidora nas regiões Centro-Oeste, Sudeste, Norte e Nordeste do país, tendo recentemente ingressado também no setor de produtos químicos enquanto mira novos horizontes para os próximos anos.

Com o crescimento da frota e o consequente aumento do volume do faturamento da empresa, a TSJ buscava uma solução que possibilitasse sua inserção no contexto das principais inovações tecnológicas e permitisse que seus registros e controles acompanhassem a velocidade da expansão do negócio, de modo a obter uma visão mais completa de toda a jornada de seus ativos

Rastreabilidade e sistematização da informação: os objetivos desde o início

Entre os principais desafios enfrentados pela TSJ estava a ausência de sistematização de informações, o que dificultava o acesso a dados pelos gestores e prejudicava a comunicação entre os setores da empresa. “O fato de que não tínhamos tudo registrado, organizado dentro de uma plataforma de fácil acesso que possibilitasse ter a gestão dessa informação, uma gestão ao vivo… essa nossa deficiência impedia que alcançássemos resultados melhores”, conta Maicon, Coordenador de Projetos da TSJ.

“Percebemos que certas economias que vínhamos fazendo estavam na verdade gerando prejuízo, porque o efeito prático de você ter, por exemplo, 76 em vez de 98 pontos numa auditoria de cliente é que você acaba recebendo menos dinheiro com frete.”
.

Visão 360º na gestão da manutenção

Ocupando o posto de maior transportador da BR Distribuidora no Nordeste, após a implementação da Rabbot, a TSJ conseguiu transformar a dinâmica da gestão da manutenção de todos os seus ativos, conquistando mais eficiência, visibilidade e economia.

Com a Rabbot, a empresa passou a realizar um input diário de informações coletadas via checklist matinal, com exigência de fotos, o que somado à gestão na plataforma, agora permite que os gestores sejam informados sobre o que acontece na hora em que acontece, assim como afirma Maicon: “O que está acontecendo na filial de Feira de Santana, a gente está sabendo aqui em Vitória da Conquista. Se não estivermos sabendo, então não está acontecendo”.

Além disso, segundo Maicon, a centralização de informações na plataforma e a possibilidade de automatizar o disparo de notificações colaboraram muito para que houvesse melhorias na gestão de processos e na comunicação entre setores: “O tempo de resposta agora está muito mais curto. Se o motorista envia hoje um checklist solicitando manutenção imediata, o analista aqui do lado de cá toca essa bola para o Coordenador de Manutenção e já conseguimos dar encaminhamento na hora”.
“Já não estamos mais dentro do WhatsApp num grupo interno falando sobre manutenção.”

“O nosso checklist hoje é um documento digitalizado em que consta localização e hora em que foi feito, foto do veículo, foto do odômetro… é uma coisa muito mais real, dá orgulho de trabalhar.”

A metodologia Rabbot, que oferece uma visão completa do ciclo do ativo e do ecossistema da empresa, empodera pessoas para que consigam resolver rapidamente e de uma vez por todas os problemas que enfrentam no dia a dia, de modo a permitir que orquestrem a gestão de frotas e de manutenções na plataforma, ganhando mais eficiência e gerando mais economia..

Registrando, formalizando e garantindo segurança a todo o processo, com a pandemia ficou mais fácil para a TSJ conseguir driblar os obstáculos. Foram contratados dois novos colaboradores e parte da equipe está trabalhando remotamente, incluindo funcionários que utilizam a plataforma Rabbot. Para aqueles cujas atividades não possibilitam o home office, a empresa implementou turnos para evitar aglomerações. 

“No trabalho aqui na TSJ, agora eu conto muito com essa nossa jornada de sucesso.”

“Entre os 4 parceiros externos que a TSJ tem hoje, a Rabbot é a que mais está à frente na agilidade e na dinâmica de trabalho.”

– Maicon Chemello, Coordenador de Projetos da TSJ Transportes

“É uma plataforma leve. Sua principal vantagem hoje é auxiliar nos processos logísticos e de manutenção, garantindo uma visualização rápida e ágil das informações essenciais.”

– Maicon Chemello, Coordenador de Projetos da TSJ Transportes

“O nosso checklist hoje é um documento digitalizado em que consta localização e hora em que foi feito, foto do veículo, foto do odômetro… é uma coisa muito mais real, dá orgulho de trabalhar.”

– Maicon Chemello, Coordenador de Projetos da TSJ Transportes

Artigos relacionados

Eficiência, Redução de Custos e Gestão Preventiva

Eficiência, Redução de Custos e Gestão Preventiva

Case da TegmaTradição aliadas às novas tecnologias Com mais de 50 anos de atuação no mercado, a Tegma é um dos maiores operadores logísticos do Brasil, sendo líder no setor de transporte de veículos zero-quilômetro. Objetivos do projeto: Aumentar eficiência no...

Rabbot Talks Cases: José Carlos, Tegma Gestão Logística

Rabbot Talks Cases: José Carlos, Tegma Gestão Logística

Hoje trazemos para vocês a 1ª edição do nosso Rabbot Talks Cases, um bate-papo entre nosso CEO, Bruno Pelikan, e líderes que fazem acontecer dentro das empresas em que trabalham, justamente por sempre buscarem trazer inovação e novas maneiras de alcançar resultados...

Vale a pena desenvolver um sistema de gestão de frotas próprio?

Vale a pena desenvolver um sistema de gestão de frotas próprio?

Visando obter um melhor controle de suas frotas e transportes, muitas empresas procuram desenvolver seu próprio sistema de gestão. Entretanto, para desenvolver esse tipo de sistema, é necessário um estudo aprofundado, avaliando prós e contras. Além disso, é preciso...

Fique por dentro de tudo o que é inovação em gestão de frotas!

Cadastre-se em nossa newsletter. 

Share This