Muitas pessoas conhecem e estão familiarizadas com o conceito de Indústria 4.0. A chamada Quarta Revolução Industrial é marcada pelo uso de algumas tecnologias, como automação de processos, Internet das Coisas (IoT) e Computação em Nuvem. Contudo, pouco são aqueles que conhecem e sabem o que significa a Logística 4.0 e como aplicá-la em suas empresas.

A ideia por traz da Logística 4.0 é trazer mais velocidade e eficiência para as atividades das empresas, além de proporcionar uma redução de custos para os processos. Para explicar melhor o que esse termo significa, como minha companhia pode se beneficiar dele e quais são as suas aplicações, resolvemos elaborar este artigo.

Você ainda não sabe qual é o conceito de Logística 4.0? Então continue a leitura deste artigo para descobrir isso e muito mais!

O que é Logística 4.0?

O termo Logística 4.0 é um desenrolar do que chamamos de Indústria 4.0. Este último, considerado a Quarta Revolução Industrial, é um período marcado pelos grandes avanços tecnológicos que estão sendo colocados em prática nos mais diversos setores da indústria. Contudo, quando esses mesmos avanços foram aplicados na logística, tivemos uma grande revolução nesta área específica, gerando mais inovação e resultados.

O resultado disso é a Logística 4.0. Ou seja, a logística com os avanços tecnológicos aplicados com o intuito de buscar maior produtividade, organização e redução dos custos.

Mas esse não é o objetivo principal. A meta dessa área, na verdade, é utilizar processos inovadores como fortes aliados no crescimento organizacional, algo que não vinha acontecendo de forma muito eficiente até o momento.

Essa evolução foi necessária porque a tecnologia impulsionou avanços em todas as áreas de atendimento ao cliente – vendas, comercial, marketing, pós-venda etc. Assim, a logística, para manter a qualidade do serviço, também precisou colocar em prática as inovações tecnológicas. Igualmente, então, a cadeia de suprimentos, produção e distribuição também precisaram mudar.

Conceito de Logística 4.0

O conceito de Logística 4.0 vem exatamente da Indústria 4.0, como vimos. O termo em questão faz referência à evolução da logística tradicional. A premissa básica dessa mudança é a necessidade de investimentos em mais tecnologias para conseguir aumentar a produtividade, os resultados e diminuir os custos.

Como já foi explicado, essa ideia surgiu após a Quarta Revolução Industrial, a chamada Indústria 4.0. O foco da Logística 4.0 é utilizar a tecnologia como a maior aliada no crescimento organizacional e no cumprimento dos objetivos da empresa.

Portanto, a tendência é que cada vez mais processos sejam automatizados, contribuindo para o aumento da produtividade e o ganho de eficiência nas operações.

As principais tecnologias da Logística 4.0

Com a chegada desse novo conceito na indústria, é possível fazer com que processos inovadores sejam aplicados para interagir e otimizar toda a cadeia de suprimentos, produção e distribuição.

Para entendermos ainda mais o que significa Logística 4.0, é bom conhecermos as tecnologias envolvidas nessa área e como elas estão revolucionando a logística tradicional.

Inteligência artificial (IA)

Muito tem se falado sobre a inteligência artificial, mais conhecida pela sigla IA (ou AI, em inglês). Mas como essa tecnologia pode revolucionar a logística como a conhecemos?

Utilizando essa técnica, é possível fazer com que uma máquina tome decisões por conta própria, de forma automatizada, durante a realização de determinado processo. Ao usar a IA, também é perfeitamente possível prever comportamentos e antecipar a ocorrência de uma série de problemas em vários setores.

A utilização da inteligência artificial também pode trazer ainda mais eficiência e rapidez para todas as atividades de uma cadeia produtiva, diminuindo as chances de erros. Outra vantagem importante da IA é a possibilidade de atender de forma personalizada os clientes, fazendo isso através de uma análise inteligente dos dados.

Big Data

Como a sociedade está se tornando cada vez mais dependente e voltada para os dados (tendência conhecida como Data Driven), tecnologias como o Big Data também começam a chamar atenção.

Essa é outra ferramenta que pode ser aplicada na Logística 4.0 para revolucionar a forma como o trabalho é realizado. Isso é possível porque esse setor trabalha com uma grande quantidade de dados e muitas informações preciosas são desperdiçadas.

Portanto, o Big Data é uma tecnologia muito importante para a logística. Para ter uma visão mais estratégica da cadeia produtiva, informações certas e fornecidas da forma correta podem fazer toda a diferença na tomada de decisão.

Computação em Nuvem (Cloud Computing)

A computação em nuvem não é necessariamente uma novidade, especialmente para o consumidor final. Afinal, ele já está acostumado com serviços de armazenamento, como o Google Drive e o OneDrive, e outras plataformas que rodam em servidores que não estão armazenados localmente.

É por isso que o cloud computing tem se tornado cada vez mais comum também nas empresas. A tendência é a virtualização dos mais variados serviços e, por conta disso, essa tecnologia se tornou uma solução essencial, tanto para a logística como para a Indústria 4.0.

A computação em nuvem tem a capacidade de facilitar o gerenciamento de informações de forma centralizada, permitindo coletar, armazenar e disponibilizar dados de forma rápida e segura de qualquer lugar.

Na Logística 4.0, essa característica pode trazer uma vantagem bem grande para a cadeia produtiva, permitindo, por exemplo, que os serviços sejam oferecidos em diferentes localidades.

Internet das Coisas (IoT)

Outra tecnologia que tem ganhado destaque na Indústria 4.0 é a Internet das Coisas, também conhecida pela sigla em inglês IoT (ou Internet of Things). Embora ainda esteja um pouco distante do consumidor final, já há soluções nesse sentido para resolver problemas básicos do cotidiano. Entretanto, para a logística, há aplicações importantes que certamente podem ser exploradas.

Graças à Internet das Coisas, alguns equipamentos já são capazes de funcionar de forma totalmente automatizada. É lógico que eles ainda seguem uma série de protocolos e orientações que foram configuradas previamente. Contudo, essa aplicação simples já é capaz de aumentar a produtividade de um setor, reduzir custos operacionais e até diminuir riscos de acidentes, muito comuns em algumas indústrias.

Aprendizado de Máquina (Machine Learning)

O aprendizado de máquina, também conhecido por seu nome em inglês Machine Learning, é uma tecnologia que tem por objetivo analisar informações de forma automatizada para a criação de modelos analíticos. Ou seja: com a aplicação desse conceito, as máquinas ganham a capacidade de aprender automaticamente para que possam agir de forma mais autônoma.

Na logística, isso pode ser importante para aumentar a precisão de dados em relação ao estoque, por exemplo. A tecnologia também pode trazer maior segurança para armazéns, diminuir erros humanos e permitir ampliar significativamente a conectividade entre diferentes tarefas de uma cadeia de produção, tornando todo o serviço mais ágil, inteligente e conectado.

Quais são os benefícios?

Muitos são os benefícios para a empresa que coloca em prática as tecnologias evidenciadas pela Logística 4.0. E essas vantagens estão disponíveis para todos aqueles que estão envolvidos na cadeia de suprimentos, indo até mesmo além, interligando clientes, indústrias, armazéns e transportadores para a troca de dados relevantes.

Dentre os vários benefícios, vale destacar a maior integração entre os participantes da cadeia de suprimentos, como:

  • Prazos menores de entrega;
  • Otimização de espaços e de custos de armazenagem;
  • Melhor aproveitamento das frotas e custos com transporte otimizados;
  • Redução de estoques, evitando perdas e desperdícios;
  • Maior segurança da cadeia de fornecimento, evitando paradas em linhas de produção;
  • Menor burocracia nos processos, elevando a produtividade e competitividade no mercado;
  • Capacidade de gerar uma massa impressionante de dados relevantes para apoiar as tomadas de decisão, cada vez mais assertivas e que possibilitam a melhoria contínua;
  • Aumento das margens de lucro para as transportadoras e operadores logísticos que se engajarem nessa nova revolução e o aumento da satisfação dos clientes.

Empresas que ainda não estão aproveitando os benefícios da Logística 4.0 precisa começar a se preparar para essa realidade. Aquelas que não fizerem isso correm o risco de ver suas operações se tornarem obsoletas.

Para fazer isso, uma transportadora ou operadora logística precisa promover mudanças na cultura organizacional e nas práticas diárias.

Como implementar a Logística 4.0?

Uma boa estratégia é começar pelo mapeamento e a revisão dos processos de trabalho existentes atualmente. Para uma organização que deseja elevar o nível e potencializar ainda mais seus resultados, é necessário que todas as práticas de trabalho sejam conhecidas e revisadas. O objetivo é buscar formas de otimizá-las e automatizar o máximo que der.

Além dessas mudanças, para se adaptar a um novo formato de logística (que é mais rápida e conectada), também é preciso implementar mudanças corporativas. Aquelas organizações que ainda utilizam processos totalmente analógicos ou manuais de gestão poderão ter muita dificuldade para se adequar a essa Logística 4.0.

Os investimentos nesse setor serão necessários, especialmente na comunicação das mudanças. Afinal, quanto maior a velocidade, maior tende a ser a demanda, o que afeta toda a cadeia produtiva, desde o recebimento do pedido até a entrega do produto ou serviço.

É importante destacar que, para a Logística 4.0, a palavra-chave é integração. Somente colocando em prática esse conceito será possível adotar medidas logísticas mais modernas para a empresa. É essa conectividade que facilita a gestão e permite controle completo sobre todos os processos, transformando positivamente todos os cenários do negócio.

Em que minha transportadora precisa investir para estar adequada?

Um caso muito específico, mas muito comum. Afinal, estamos falando de um nicho grande, que envolve milhares de profissionais, é o centro da cadeia de distribuição e está sendo muito afetado pelas mudanças tecnológicas da Logística 4.0.

O que fazer para que uma transportadora esteja pronta para esse novo movimento?

Como explicado alguns parágrafos acima, o primeiro passo é melhorar a coleta de dados e informações. Digitalizar esse processo, eliminando qualquer resquício analógico que pode ser facilmente perdido, é um dos primeiros passos. Nesse sentido, as tecnologias como a computação na nuvem podem ajudar bastante.

Um segundo passo importante é adotar sistemas que permitam o acompanhamento da operação de forma remota. Mais uma vez é necessário eliminar os gargalos da cadeia produtiva, que às vezes estão concentrados na pessoa de um gestor. Se uma metodologia de checklists e aprovações automáticas for adotada, boa parte dessas lentidões será eliminada.

Melhorar a comunicação também é essencial. Afinal, mesmo quando tudo está sob controle, problemas ainda podem surgir. Por isso, sistemas de comunicação entre as áreas que funcionem em tempo real são essenciais.

Por fim, a automação completa de tarefas operacionais – com o auxílio da inteligência artificial e o aprendizado de máquina – e a realização de um inventário de todas as informações registradas – com o auxílio do Big Data – podem fazer com que uma transportadora esteja finalmente pronta para a Logística 4.0.

Como a Logística 4.0 impacta os negócios?

Engana-se quem pensa que a Logística 4.0 vai impactar apenas um setor. Esse não é um conceito limitado apenas a essa indústria, mas que vai trazer mudanças significativas para todas as áreas das empresas.

A Logística 4.0 também não é um conceito limitado apenas aos computadores, smartphones e dispositivos físicos, mas diz respeito aos softwares, aplicações e ferramentas – especialmente aquelas que rodam na nuvem – que proporcionem maior controle dos processos e procedimentos.

Do ponto de vista logístico, a simplicidade da comunicação é a chave para que os impactos nos negócios sejam os melhores possíveis.

Por aqui, a Logística 4.0 no Brasil terá que enfrentar dificuldades importantes, especialmente no que diz respeito à mudança na cultura organizacional. Entretanto, os benefícios desse novo movimento farão com que as empresas se organizem e adotem as tecnologias oferecidas para essa nova era.

Enfim, ninguém vai escapar da Logística 4.0 no Brasil e no mundo.

Como a Rabbot pode ajudar?

Como somos uma empresa com foco na inovação, os conceitos da Logística 4.0 – bem como as tecnologias empregadas nesse movimento – já estão em nosso radar faz muito tempo. Muitas de nossas soluções de gestão de frotas, de manutenção e de processos já trazem consigo alguns dos conceitos apresentados neste artigo.

Nossas soluções atendem os mais diversos segmentos da indústria, entre eles:

  • Transportadoras;
  • Transporte de pessoas;
  • Gestão da manutenção;
  • Locadoras;
  • Seguradoras.

Quer saber como a Rabbot pode ajudar a melhorar seus resultados e fazer a sua empresa entrar de uma vez por todas na Logística 4.0? Então não hesite em falar com um dos nossos especialistas e descobrir como podemos trabalhar juntos!

Share This